Recorra-run-logo-corrida-analise-rua-cor

Ciência e Conhecimento para sua corrida!

Buscar

7 motivos para você NÃO PERDER tempo e DINHEIRO com tênis X ou Y para correr #corrida

E aí pessoal, tudo bem? Afinal vale a pena você gastar tanto em um tênis para fazer atividade física? Vale a pena você gastar os seus R$1000 aí em um tênis de corrida? Hoje eu gostaria de discutir isso com vocês!


E eu já vou adiantando que eu não gosto de fazer suspenses que talvez, não vale a pena assim. Já pensando uma relação custo-benefício e pensando em atletas de alto rendimento também é questionável! SERÁ vale mais a pena você pegar esse seu dinheirinho suado e maravilhoso e investir no profissional para prescrever, exercício adequadamente para você!



E eu vou pegar as pesquisas de biomecânica, é as que estão relacionadas com calçado esportivo e é nessa área tem bastante apelo para correr especificamente certo. E aí a gente consegue falar para outras atividades físicas. Esse físico usei, certo eu acho que a primeira crítica que a gente tem forte em relação ao desenvolvimento dos calçados esportivos de maneira geral. É que é maior parte das empresas que desenvolve tênis esportivos é geralmente ao se desenvolver o material que vai amortecer o impacto, relacionado a sola certo??




APRENDIZADOS:

1 - Na parte de baixo do tênis assim que compõem aquela estrutura entre sola geralmente eles testam aquilo com testes mecânicos e não biomecânicos.



Exemplo coloca-se lá entre a sola um ferro padronizado, solta-se uma bolinha que quica na entra sola se ela quicar bastante quer dizer que o amortecimento não é bom, se ela quica pouco quer dizer que o amortecimento é bom. Meu querido para você generalizar isso para as forças que estão agindo no corpo isso é derivando do corpo em movimento.

2 - Por exemplo, alguém que corre uma distância gigante e nós sabemos a biomecânica do esporte, já coloca para gente que alguns tênis que se dão bem em testes mecânicos eles oferecem amortecimento igual aos outros.



3- Quando a gente analisa o calçado de um corredor realizando movimentos decorrido especificamente certo, então a grande e a primeira crítica em relação a isso é exatamente aí, quando nós pensamos a capacidade do tênis em absorver impacto e nós mensuramos isso em testes, que não sejam em movimentos! Biomecânicos padronizados que vão lá analisar os padrões de movimento, que vão OBSERVAR as respostas das forças internas, ou seja das forças que derivam da atividade motora e das forças externas a nós é sobre o nosso organismo.


4 - Estas pesquisas não identificam muita diferença de absorção de impacto para o tênis mais top de linha,e mais moderados, assim termos de absorção DE IMPACTO não temos evidência em relação a isso.


5 - Quer dizer que você vai comprar réplicas " lá na 25 de março (SP) e vai sair correndo não" não! Não é isso que eu tô dizendo,ou seja, não é o tênis que vai diminuir a incidência de lesão. Literatura científica deixar várias referências caso você queira ler… o que garante absorção de impacto de verdade meu querido é o seu corpo é o aparelho locomotor.



6 - Por exemplo, essa capacidade de força uma vez que durante a corrida se você não tiver força adequada você vai estar realizando um movimento por padrões compensatórios que ao longo prazo podem estar relacionados a atribuição de carga errada. Lhe dê força e gerar lesão você pode ter problemas de padrão biomecânico da corrida.


Então, o cara é mega forte mas corre errado e a longo prazo meu CARO, você pode ser o schwarzenegger que você não vai dar conta de absorver as forças que derivam-se da do seu padrão motor errado. É por isso que as pessoas fazem testes biomecânicos para determinar se o padrão de corrida está adequado e não gerar nenhuma lesão.


7 - Ou seja, moral da história use o dinheiro que você tem e investe em um profissional de educação física capacitado para isso porque não vale a pena você gastar tanto em um tênis.



A Literatura já coloca também que tênis mais caros não vai ser muito superior em relação a isso ele também não melhora a performance. Tem pessoas que imaginam que o amortecedor é como se fosse uma mola, que vai para frente quando eles correm mas na verdade não é. As pesquisa em biomecânica não tem identificado isso, diferentes marcas eles não e influenciam gasto energético. Por exemplo a NIKE tem diferentes modelos, mas não faz muita diferença de um Mizuno mediano no gasto energético e na performance.


Então se não tem efeito positivo, nem performance, não vale a pena você gastar tanto dinheiro. Contrate um profissional de educação física especializado, que vai te orientar melhor em relação ao que você pode fazer em termos de diminuir a chance de desenvolver lesão.

ESSE É O CONSELHO!


vídeo completo:




TEXTO do prof. Dr. Giordano Bonuzzi

0 visualização